Membro do Conselho de Portos da Fieb coloca criação de novos terminais como prioridade

Membro de Conselho de Portos da Fieb, Carlos Costa aponta que a prioridade do setor no estado deve ser a criação de novos terminais portuários em Salvador. Entre os obstáculos para alcançar essa meta, ele inclui o déficit de ferrovias para o transporte de cargas no estado, “Temos que olhar muito firmemente para resolver os gargalos na Baía de Todos os Santos, criando novos terminais portuários”, analisou em entrevista ao Bahia Notícias. Ele citou três “pilares” que a Bahia deve enfrentar para ajudar o crescimento do setor, sendo eles o sistema de dragagem nos portos, a comunicação entre os navios e as autoridades alfandegárias – que atualmente é feita de forma manual -, além do incentivo ao transporte por ferrovias. “Se você não tiver ferrovia pra fazer o deslocamento, você não tem como fazer um carregamento grande”, comentou. Secretário de Indústria Naval e Portuária no segundo mandato do ex-governador Jaques Wagner, Carlos indicou o Porto de Suape, em Pernambuco como um exemplo. Ele é o único do Brasil que faz o transporte de óleo diesel S10 e é o líder em transporte de cargas dentro do próprio país. Mas o conselheiro da Fieb acredita que Salvador tem potencial para desenvolver seus terminais portuários e alcançar o concorrente pernambucano. Carlos aponta que “a Bahia nasceu privilegiada” pela larga costa e pela localização geográfica, que permite chegar ao chegar com facilidade ao norte e sul do país, atendendo aos mercados da China e da Europa. “A vontade do nosso presidente Ricardo Alban é ajudar a área portuária para vencer as dificuldades que temos hoje”, afirmou.

Fonte: Bahia Noticias